Os Três Mosqueteiros

Minha vida depois dos Trigêmeos

Entrei na Calça Jeans

Há duas semanas peguei coragem e experimentei minhas roupas guardadas. Algumas ficaram um pouco apertadas, mas outras couberam direitinho. Nem acreditei. Um mês depois do parto e eu já estou usando as roupas que usava antes de engravidar. Não me pesava desde a última consulta médica. Havia engordado 21 kgs. Hoje, 50 dias após o nascimento dos meninos, fui ao ginecologista e fiquei sabendo o meu peso. Perdi 21 kgs!!! Já voltei ao peso que tinha antes de engravidar, mas não ao mesmo corpo. A barriga ficou mole e o quadril mais largo. Bom, o importante é que perdi o que eu ganhei na gravidez. E perdi rápido! Talvez porque esteja correndo muito com os bebês. Agora, nada que caminhadas e abdominais não resolvam. Basta força de vontade e tempo.

Anúncios

Volta ao Trabalho

Essa semana, quando os meninos completam um mês e meio, voltei a trabalhar. Como sou psicóloga, e tenho meu próprio consultório, posso voltar aos poucos, agendando meus pacientes para horários mais adequados. Minha mãe tem ficado com a Cida cuidando das crianças enquanto vou trabalhar. E tem sido muito bom sair de casa e ir retomando a vida. A volta ao trabalho não está sendo difícil como ouvi falar que seria. Não tenho sentido culpa, nem medo, nem aperto no coração… Pelo contrário, tem sido gostoso sair um pouco da rotina de cuidados com os bebês.  Talvez porque eu possa ficar apenas algumas horas longe deles e não o dia inteiro como a maioria das mães que trabalham fora. Além disso, sei que tudo corre bem enquanto eu não estou em casa, pois os bebês estão com pessoas em quem confio plenamente, e isso faz toda a diferença.

Rotina em Casa II

Não aconselho a ninguém ficar sozinha, nem para dar banho nem para dar as mamadas. Aqui em casa enquanto um dá mamadeira para um, outro dá mamadeira para outro. A Cida (babá) tem me ajudado bastante. Ela caiu do céu. Mas tem dias que a Kátia (cozinheira) também é escalada para a hora do mamá, principalmente quando os três começam a chorar o mesmo tempo. Já fiquei algumas noites sozinha com os bebês. Tive pena de acordar o Caco e dei conta do recado. Mas no outro dia eu estava super cansada e irritada. Por isso, pedimos socorro à Rosi, enfermeira que cuidou dos meninos no hospital e tinha disponibilidade de trabalhar à noite aqui em casa.

Sair de Carro

Um problema que pais de trigêmeos têm é sair de carro com os três ao mesmo tempo. Na maioria dos carros não cabem as três cadeirinhas no banco de trás. O único jeito é sair em dois carros. Mais uma vez, os avós entram em ação porque nem sempre mamãe e papai estão disponíveis. Por enquanto, os meninos só saem para ir à pediatra e para tomar vacina, mas logo logo sairemos mais. Provavelmente trocaremos de carrro, mas ainda não achamos um modelo em que caibam as três cadeirinhas. Alguém sabe em qual carro cabem três cadeirinhas Touring da Burigotto???

Rotina em Casa I

Os bebês mamam de três em três horas. De três em três horas preparamos o leite, trocamos as fraldas, damos a mamadeira e colocamos para arrotar. Se eles não demoram para arrotar, todo o processo dura aproximadamente uma hora e meia. E quando isso tudo acaba ainda falta lavar e esterilizar as mamadeiras. Pronto, já está quase na hora de começar de novo. Durante o dia, apesar de cansativa, essa rotina não pesa tanto. Mas à noite, é um pouco complicado… nossa sorte é que podemos contar com a ajuda de várias pessoas. Hoje, temos um exército aqui em casa para ajudar com os bebês.

Papai

Não é porque é o meu marido não, mas o Caco tem sido o melhor pai do mundo. Ele sempre fez tudo, desde trocar fraldas até colocar para dormir. Ele conversa muito com os meninos e se diverte quando está com eles. O Caco me acompanhava em todos as ultrasonografias e consultas médicas. Hoje, ele vai a todas as consultas da pediatra e participa de tudo. Na foto, ele está trocando a fralda do Antônio no berçário do hospital.

Ele tem uma preocupação especial com o que os meninos ouvem. Desde a gravidez ele colocava músicas para os bebês ouvirem e fazia questão de conversar com eles. Algumas vezes eu acordava de madrugada com ele conversando com a minha barriga. E acho que os meninos se acostumaram mesmo com a voz dele, porque se acalmam quando ele começa a conversar com eles.

O Caco tem sido maravilhoso e sei que ele será assim para sempre. É o jeito dele e por isso o amo tanto, tanto, tanto. Sempre soube que ele seria um super pai, desde quando ele era um super namorado, um super marido…

Em tempo, as músicas que o babies ouviam na gravidez e ouvem hoje em dia merecem um post exclusivo. Aguardem…

Amamentação

 

Antônio e Oscar vieram para casa após 20 dias e o Joaquim veio quando eles completaram um mês de vida. Tanto no hospital como em casa, os meninos mamavam a cada três horas e a dica que me deram foi que em cada horário de mamada eu desse o peito para um e mamadeira para os outros dois. Fiz isso durante um mês. Depois que o Joaquim veio para casa a correria ficou grande e acabei espaçando mais as mamadas no peito. Hoje, eles continuam mamando de três em três horas, mas todos recebem duas chuquinhas (aproximadamente 120 ml) de aptamil 1.

Sou super a favor da amamentação e tenho consciência de todos os seus benefícios, mas para falar a verdade, a possibilidade de saber o quanto cada um mama exatamente, me deixa mais tranqüila . Assim sei que assim eles não sentirão fome e ganharão peso. Dando o peito, não tenho esse controle porque em alguns horários eles ficam mais sonolentos, mamam menos, e não tenho noção do quanto saiu do peito. O controle por tempo não funciona bem com eles porque por serem prematuros eles se cansam rápido e toda hora páram para descansar.  A cada dez sugadinhas, uma paradinha para respirar, e as sugadinhas e as paradinhas variam…

Ah! As trigêmeas foram para casa no mesmo dia que o Joaquim. Nem preciso dizer que foi a maior choradeira naquele berçário. Mas não dos bebês, das mães!